Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curta Partilha, Curta Opinião

16
Dez19

A "esquecida" Saúde Mental

Este relatório do Conselho Nacional de Saúde que hoje saiu e que aborda a Saúde Mental em Portugal, projeta aquilo que terão de ser os esforços futuros a serem ainda realizados - "um desafio para a próxima década". Eu diria mais: "um VERDADEIRO desafio para a próxima década". Caso contrário, os dados tornar-se-ão progressivamente ainda mais alarmantes (o problema é que já são, em si, profundamente alarmantes, apenas com tentativas políticas aqui ou ali - não obstante, louvar o recente Programa Nacional para a Saúde Mental). O combate ao estigma tem de estar continuamente em voga, tal como todos os processos inerentes à promoção, prevenção e intervenção. Os estudos sobre custo-efetividade estão mais que claros. A realidade está nos olhos de todos os relatórios que são feitos neste âmbito. Neste em específico, nem é preciso ler tudo na íntegra para apontar alguns pontos chave que suscitam profunda reflexão:

- As perturbações psiquiátricas (em Portugal) têm uma prevalência de 22,9% (2º lugar entre os países europeus)

- A depressão afeta 10% dos portugueses

- A demência assume uma frequência de 20,8% por cada 1000 habitantes (4º lugar entre a OCDE)

- No consumo de antidepressores estamos em 5º lugar na OCDE

- Lei da Saúde Mental (decorridos mais de 20 anos) requer claramente reavaliações e avaliação do próprio cumprimento.

Os dados subjacentes à minha área de atuação profissional são também suscetíveis de reflexão:

- SNS com 290 psicólogos e 697 psicólogos clínicos.

- 8.5 psicólogos por 100 mil habitantes (Norte e Centro). 13.9 psicólogos por 100 mil habitantes (Algarve)

- (2016) 1,9 milhoes de utentes tiveram pelo menos uma prescrição de benzodiazepinas (...) médicos falam no "difícil acesso a tratamento psicológico e em motivar os utentes para consulta de psicologia"

Infelizmente a questão dos Recursos Humanos (escassez) alarga-se a todas as áreas com cientificidade comprovada (nos dias de hoje isto tem que ser bem frisado) e que são uma mais valia para que o sistema de saúde seja e funcione de forma eficaz: com isto, refiro-me para além dos psicólogos, aos psiquiatras, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, terapeutas da fala e aos técnicos de ação social.

RELATÓRIO: http://www.cns.min-saude.pt/…/12/SEM-MAIS-TEMPO-A-PERDER.pdf

NOTICIA: https://www.rtp.pt/noticias/pais/saude-mental-esquecida-nas-ultimas-decadas-avisa-conselho-nacional-de-saude_n1192218?fbclid=IwAR3ZSac_Qy3TUA5RPEiZ1dCfGWP87-DQBKtcgaQjshXhQgQS9RUz0QmO3Lk